A ascensão do mal, de Danielle Paige



A ascensão do mal é a continuação do livro Dorothy tem que morrer. Narrado em primeira pessoa, com o ponto de vista da protagonista, Amy Gumm.

Amy continua em sua caçada à Dorothy e segue passando por diversas aventuras.
Ela já sabe que precisa remover o coração do homem de lata, roubar o cérebro do espantalho e tomar a coragem do leão.

Senti a magia em todos os poros, em cada pelo dos meus braços. Eu a sentia na ponta dos meus cílios. Estava vibrando com ela quando o Leão veio para cima de mim com um rugido alto o suficiente para rachar o mundo.


As bruxas malvadas querem usar Amy como uma arma para conseguirem matar Dorothy. Mas Amy não segue muito bem o plano. Dorothy continua viva. Amy precisa manter Oz a salvo e descobrir como vencer essa batalha para Dorothy morrer.


Revelação: eu meio que sou uma bruxa. Revelação completa: sou uma péssima bruxa. Não péssima no sentido de malvada, mas, ei, talvez eu seja malvada também. Quem sabe?


A história vai fluindo aos poucos e Amy vai em uma crescente da sua personalidade. Temos alguns mistérios revelados e o toque de fantasia e magia deixa a história como um verdadeiro reconto.



O segundo volume não foi tão bom quanto o primeiro. Acho que por muitas vezes, o volume dois de uma série é bem assim, pois vai abrindo novos caminhos para a história. Além do mais, fica complicado escrever mais sobre o livro sem soltar spoilers.

Nenhum comentário