Depois do Azul, de Élaine Turgeon

Sinopse: Um pai, uma mãe, duas irmãs. E uma avó também. Uma família tão normal. E então Geneviève tira a própria vida. Na véspera dos quinze anos. A talentosa Geneviève. Hábil nas palavras, nas artes, nos esportes. Mas para Lou-Anne, a irmã gêmea, essa tragédia não pode ser um ponto-final; Depois do azul, premiada obra da literatura contemporânea, ganha sua edição brasileira. Uma história poderosa que traz à tona a delicada questão do suicídio juvenil.

Depois do Azul é o primeiro livro da autora voltado para o público jovem. Apesar de já termos saído do mês de Setembro em que é todo voltado a campanha de prevenção ao suicídio - Setembro Amarelo -, vale ressaltar que nunca é demais falar sobre suicídio.

O livro é intercalado entre capítulos narrados em primeira pessoa por Lou-Anne e em terceira pessoa. Nele conhecemos o triste dilema que uma família está passando após o suicídio de um dos membros: a Geneviève.

Lou-Anne é irmã gêmea de Geneviève. Nunca se desgrudaram. Tudo sempre foi compartilhado. Até que sua irmã resolve tirar a sua própria vida de forma calculista na piscina da escola onde estudava. A partir disso, o mundo de Lou-Anne e de seus pais desmorona.

Este livro não é somente sobre o suicídio em si, mas também sobre o silêncio e vazio que fica após que alguém o comete. Sobre os destroços acusados na vida dos familiares. E sobre o quão difícil é sobreviver ao caos deixado.

É de cortar o coração observar o quanto essa família sofre e se culpa diante da morte da Geneviève. O quanto de cada um morre a cada dia que se passa após o acontecimento. Mas também é de aquecer o coração presenciar o quanto essa família um ano depois conseguiu se reconstruir e achar meios de florir mesmo em meio ao caos em que fora colocada.

Além da questão do suicídio de Geneviève, a autora também abordou outros transtornos psicológicos. Transtornos que acometeram por gerações a família da garota, mas que nunca foram levados realmente a sério por quem os tiveram. O que acabou por culminar em um suicídio, para somente assim entendessem a importância que deve-se dar à eles.

De início, pensei que não seria capaz de finalizar esta leitura. Apesar de ser um livro curto, a leitura é extremamente densa e impactante. Mas creio que seja o tipo de leitura que todos devem dar atenção por mais difícil e dolorosa que seja. Suicídio é sim importante e deve ser discutido, mas também deve-se saber o que vem depois dele, quando a vida se força a continuar e o silêncio ecoa sem fim.

Além disso, se você ainda não estiver convencido de que esta obra é de extrema importância, lá vai o maior motivo de você a dar uma chance: trata-se de uma obra em parceria com o CVV - Centro de Valorização da Vida, organização filantrópica que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio. E parte das vendas dele é destinada ao CVV. Assim, ao adquirir o livro, você estará contribuindo para a organização.

Para se informar mais a respeito do tema suicídio, o CVV elaborou um guia completo, que disponibilizarei logo a seguir: https://www.cvv.org.br/wp-content/uploads/2017/05/falando_abertamente_sobre_suicidio.pdf.


FICHA TÉCNICA:
ISBN-10: 8592783313
 Título: Depois do Azul
 Autora: Élaine Turgeon
 Ano: 2017
 Páginas: 144
 Idioma: Português
 Editora: Plataforma 21

20 comentários

  1. Olá Marilena, tudo bem?

    Não conhecia o livro. Aliás, não ando acompanhando muito os lançamentos da maior parte das editoras neste ano de 2017. Temas como o suicídio sempre serão muito bem-vindos, desde que tratados e abordados da forma correta, como forma de prevenção e não de instigação para que isso ocorra.

    Vou procurar mais um pouco sobre a obra, pois fiquei deveras curiosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O tema me chama muito atenção e ainda mais quando é direcionado a jovens, diferente dos demais gêneros estes livros a tratam de assuntos importantes com realidade e muita comoção, coisa que as vezes não encontramos nos outros.
    Não conhecia a obra, mas pego a dica com muita vontade de ler., ainda mais sabendo que é com parceria com o CVV, aqui onde trabalho tem um consultório deles, sei como o trabalho é difícil.

    Beijos
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu não conhecia este livro, por isso não poderia ter ficado mais feliz por ter lido sua resenha. Seus comentários me fizeram perceber o quão intensa a obra é e concordo quando disse que falar sobre o tema nunca é demais. Essa questão do sofrimento que os que ficam sofrem é mesmo muito importante de ser abordada. Adorei o fato de parte dos lucros do livro ser adoado ao CVV. Espero ter a oportunidade de ler um dia.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu gosto bastante de livros que tratam do suicídio. Apesar de muita gente ainda achar um tema tabu, acho extremamente importante falarmos sobre ele.
    Não conhecia a obra, mas ele ser fino me deixa mais curiosa, mesmo sendo uma leitura meia densa. E fiquei bastante feliz de saber dessa parceria que a edição tem com a CVV.
    Vou dar uma procurada para comprar!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi! Estou com bastante vontade de ler esse livro. Bom saber que apesar de tão curto ele é assim marcante e parece trazer tantas reflexões. Realmente, é preciso falar de suicídio sempre.

    ResponderExcluir
  6. Oi.

    Não conhecia esse livro ainda. Na verdade, não conheço ainda muitos livros da editora. Ele parece ser bem legal, e como estou começando a comprar os livros da editora, vou aproveitar e colocar esse na lista também.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?

    Mesmo que setembro tenha passado, essa leitura deve ser feita em qualquer época do ano. Conseguir criar uma história que trata de suicídio de maneira satisfatória e delicada, sem deixar de impactar é algo difícil. Por ser denso, pode não ser fácil para alguns lerem, mas não deixa de ser necessário.
    Quando uma pessoa comete suicídio, a dor termina ali, mas no momento começa a dor das pessoas que ficaram para trás e amavam-a. Ver como ficou a família da Geneviève após a sua morte deve ser algo devastador. Por outro lado, é legal saber que é uma obra em parceria com o CVV e que parte do lucro das vendas é destinado ao centro. Quer dizer que a autora teve a sutileza de trazer a temática para o livro.

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Olá amore,

    Não conhecia esse livro até agora.
    Adoro livros com capítulos intercalados.
    E a temática do livro me instigou. Dica anotada por aqui!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    O suicídio é algo que está mesmo sendo muito discutido em livros, filmes e séries. Acho ótimo pois pode realmente salvar alguém e alertar muita gente. Espero ter a chance de ler essa obra pois adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    acho super válido livros como este que falam do suicídio de modo geral, abordando além das razões que culminam tal tragédia. Acho que mostrar ao mundo, onde dói em um suicida mas também destacar que os que ficam também sofrem e sofrem muito é uma forma importante de de conscientização, abre os olhos para que as pessoas possam olhar ao redor e identificar os sinais a tempo. Vivemos em uma época tão autossuficiente onde o sentimento de comunidade e acolhimento está a cada dia que passa tão mais escasso, que livros como este se tornam imprescindíveis quando o assunto é conscientizar.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Não tinha visto ainda nenhuma resenha sobre esse livro, e sinceramente me surpreendi com a história.
    É tão importante falar sobre suícidio, mas é mais importante ainda falar como ficam as famílias, amigos depois da partida repentina de uma pessoa, de como não viram os sinais, como não conseguiram ajudar e como devem melhorar para que algo do tipo não aconteça com mais ninguém.
    Enfim, espero ter a oportunidade de le-lo algum dia

    ResponderExcluir
  12. Oii!!!
    Não conhecia esse livro ainda, mas ele aborda um tema muito importa que é o suicídio. Quando uma pessoa comete suicídio é muito dificil para todos a sua volta, pois, fica sempre aquela pergunta... por que a pessoa fez isso? Fiquei bem interessada nessa leitura e já incluí na minha lista para ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi. Não conhecia o livro, mas gosto de enredos que abordam assuntos significativos mesmo sendo denso e triste. E o fato de depois do azul ser uma obra onde suas vendas são destinadas a ajudar faz todo diferencial.
    Dica aceita e levando a divulgação adiante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Durante o mês de Setembro, vi muita divulgação desse livro e fiquei curiosa a respeito, as resenhas que li só me deixaram mais ansiosa, é o tipo de leitura que gosto de fazer, adoro ver como os outros lidam com situações tão delicadas, além de ser super importante se informar mais sobre o assunto e quem sabe tentar evitar que situações assim aconteçam.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Só de ler a sinopse fiquei muito interessada e impactada.
    Um suicídio tão jovem sempre impacta a vida das pessoas,não só ser jovem,mas como será a vida sem uma determinada pessoa.
    Fiquei ainda mais interessada por ser uma obra para promover o CVV.
    Quero muito poder ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá Mari - pode chamar assim?
    Ainda não conhecia nem esse livro nem essa autora, mas fiquei bastante curiosa para fazer a leitura, pois adoro obras sobre suicídio e essa parece ter sido tão bem desenvolvida que fiquei encantada. Achei o trabalho do silêncio nessa obra muito interessante. Vou super anotar a dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  17. Olá! É a primeira vez que leio sobre a obra e achei muito interessante não focarem apenas em um único transtorno, dando ênfase à importância de um diagnóstico e tratamento. Vou procurar saber mais sobre ele, provavelmente irá para minha lista de desejados.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu não tinha ouvido falar da obra ainda e apesar de não ser o meu gênero literário a premissa de fato é beeeeeeem interessante. Talvez eu até mesma leia! Enfim, eu adorei o seu post viu?! ♥

    Um beijo

    ResponderExcluir
  19. Olá.

    Nossa que livro é esse?

    Infelizmente, eu não tenho estrutura psicologica para realizar a leitura, mas concordo com você que essa é uma obra com uma grande importância social.
    A sua resenha me deixou curiosa, mas infelizmente, ai... não posso :(

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  20. Oieee,
    Li muitos livros com essa temática. Por lugares incríveis, O último adeus, os 13 porquês. São válidos principalmente no âmbito educacional. O título da obra é maravilhoso, por outro lado a temática é bem pesada e n saberia lidar pela vibe que ando. Mas eu vou tentar colocar na minha wish do ano que vem e quem sabe lê-lo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir