Título: Holy Cow: Uma fábula animal
Autor: David Duchovny
Tradução: Renata Pettengill
Editora: Record
Gênero: Fábula/Fantasia
Ano: 2016
Páginas: 208
Livro cedido em parceria com a editora.
Sinopse: Elsie Bovary é uma vaca muito feliz em sua bovinidade. Até o dia que resolve sair sorrateiramente do pasto e se vê atraída pela casa da fazenda. Através da janela, observa a família do fazendeiro reunida em volta de um Deus Caixa luminoso – e o que o Deus Caixa revela sobre algo chamado “fazenda industrial” deixa Elsie e tudo o que ela sabia sobre seu mundo de pernas para o ar. A única saída? Fugir para um mundo melhor e mais seguro. Assim, um grupo para lá de heterogêneo é formado: Elsie; Shalom, um porco rabugento que acaba de se converter ao judaísmo; e Tom, um peru tranquilão que não sabe voar, mas que com o bico consegue usar um iPhone como ninguém. Munidos de passaportes falsos e disfarçados de seres humanos, eles fogem da fazenda e é aí que a aventura deles alça voo – literalmente. Elsie é uma narradora marrenta e espirituosa; Tom dá conselhos psiquiátricos com um sotaque alemão um tanto forçado; e Shalom, sem querer, acaba unindo israelenses e palestinos. As criaturas carismáticas de David Duchovny indicam o caminho para um entendimento e uma aceitação mútuos dos quais esse planeta tanto precisa.

CLASSIFICAÇÃO: 4/5

Holy Cow: uma fábula animal, conta a história da vaca Elsie que um dia resolveu sair do pasto (seu tradicional e amado pasto) e se viu atraída pela casa da fazenda. Elsie começou a observar a vida daqueles humanos e percebeu que a família do fazendeiro estava reunida em volta de uma caixa escrita ''fazenda industrial''. O que Elsie viu é aterrorizante, galinhas em jaulas, mas o que a aterrorizou mesmo era o que aconteceria com as vacas, além de outras coisas muito piores. Então, a única saída seria fugir para um mundo melhor, onde não houvesse aquele tipo de maldade. É ai que, junto com a nossa vaca, Shalom, o porco judeu e o Tom, o peru que não sabe voar, disfarçaram-se de humanos e fugiram juntos da fazenda. A aventura? Bem, essa começa por aqui.

Escrito por David Duchovny, ator de Arquivo X e Californication, além de colecionar trabalhos de diretor e roteirista, Holy Cow é uma fábula divertida e despretensiosa, mas que passa uma mensagem muito importante. A narração feita pela vaca Elsie deixou toda a atmosfera muito mais descontraída, fazendo com o que o leitor desse boas risadas com suas filosofias e constatações. 

"oi, de novo. Eu sou uma vaca, meu nome é Elsie (é, eu sei). E isso não é conversa para boi dormir. Viu? Nós pensamos, sentimentos, fazemos graça, a maioria de nós, pelo menos. " Elsie, pág. 9 - Capítulo I.

Como citei acima, o livro é narrado pela nossa protagonista Elsie, mas existe diálogos em forma de roteiro de filme que deixa o livro com uma facilidade imensa para entender todas as questões que são levantadas pelos outros personagens. É importante destacar a personalidade de cada integrante desse bando, cada um com sua peculiaridade, e isso tornou o livro muito mais rico e com o poder de nos fazer amar cada centímetro da história. 

Eu adorei todos os personagens, mas a minha favorita é a vaca Elsie. Uma protagonista divertida, presunçosa, inteligente e muito, mas muito amável. Foi tão legal poder acompanhar a aventura a partir do seu ponto de vista. Acredito que David foi genial ao colocá-la como narradora ao invés de optar por uma narração em terceira pessoa. Não teve como não se apegar e amar nossa queria Elsie.

É perfeito como o final desse livro casa com a história da humanidade. Eu me senti mais humana sim após ler essa história e fiquei um pouco triste ao pensar em todas as atrocidades que fazemos. Eu fico pensando: e se não fôssemos o topo da cadeia alimentar?

Apesar de ter uma pegada de livro infantil, Holy Cow: uma fábula animal é para todas as idades. Eu, como adulta, ri horrores e amei o livro. Acredito que se um adolescente ler, também irá rir. É um livro muito bom, diferente, original e que flui de uma forma incrível. Holy Cow é aquele tipo de livro que podemos ler em qualquer momento, seja em uma tarde ensolarada de domingo ou após uma ressaca literária. 

Sobre o autor

David Duchovny é ator, roteirista, produtor, diretor, escritor, compositor e cantor. Ele é mais conhecido por seu papel como o agente Fox Mulder no seriado de Tv Arquivo X e como o escritor Hank Moody na série Californication, ambas atuações premiadas com o globo de Ouro. Ele é bacharel em literatura inglesa pela Universidade de Princeton e mestre em literatura inglesa pela Universidade de Yale.



14 Comentários

  1. Elsie Bovary é uma vaca fantástica, entre tantas outras características. Li esse livro sem expectativas, e é claro que as surpresas foram enormes. A narrativa, ora irônica, despretenciosa e divertida, consegue atrair leitores de várias idades e é justamente isso que faz toda a diferença. Bom, já conhecia David Duchovny por causa de Arquivo X, mas gostei dele como autor também. Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    É impressão minha ou tem uma critica a sociedade carnivora ai? Kkkk achobque tem hein. Confesso que tenho olhado pra esse livro com preconceito e pensando que ele é idiota por causando nome e etc. Mas parece que é muito mais que isso ne? Sua resenha me esclareceu bastante. Mas não sei se leria pois as falar são como em roteiros e me da um pouco de aflição ler assim... É mais forte do que eu...

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  3. Oi linda,

    Gostei demais dessa premissa, porque lembra outra fábula sensacional que é obra magna de George Orwell, A Revolução dos Bichos, que tem como narradores os próprios animais e que faz analogia ao ciclo vicioso do poder.

    Já adicionei a minha lista de desejados.

    Beijos,
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu fiquei tipo, bem pasmo quando eu li a sinopse desse livro. Achei a idéia do autor bem inovadora, e do por visto que é se livro vai render longas gargalhadas ou pelo mono situações complicadas, espero ler a obra breve. Adorei a sua resenha
    Bjks

    ResponderExcluir
  5. genteeee eu morria e não sabia que o autor do livro era o carinha do aquivo x, tô begeeee, tô passada :O
    Olha eu tô muito afim de ler esse livro faz tempo, desde que vi a primeira vez, hauhauha, eu adoro fábulas com bichos. A primeira vez que vi essa capa pensei que a história se tratava de outra coisa, mas depois que li a sinopse, senti aquele ar de A revolução dos bichos e amei.
    Vou tentar trocar com alguém, sua resenha me deixou com mais vontade de ler ainda.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiee Anelise ^^
    Eu também gostei bastante desse livro ♥ ri muito com a Elsie e com as situações em que ela, Tom e Shalom se metiam, principalmente quando eles saíram por aí seguindo seus sonhos. Gostei mesmo. Também acho que se o livro fosse narrado em terceira pessoa, perderia um pouco da graça *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá Anelise,
    Esse livro me parece ser um tapa na cara da sociedade. Nós somos o topo da cadeia alimentar e se não fôssemos? Acho que o livro é engraçado em alguns momentos e depois fica mais sério, pois a vaca deve ter se sentido muito mal depois de descobrir, seria o mesmo que um ser começasse a nos comer :o
    Adorei tua resenha e espero ler o livro em breve.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esse é o livro pelo qual não alimentava nenhuma expectativas, mas apos sua resenha fiquei com uma vontade enorme de ler. Esse livro me lembra a Revolução dos Bichos, onde os animais são humanizados para fazer o leitor refletir sobre as atitudes humanas. Adorei a ideia. Até pelo quote já gostei da Elsie.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  9. Olá. Eu morro de curiosidade para ler esse livro. Acho que vou dar muitas gargalhadas com essa vaquinha mas pelo que você falou, ele não é apenas um livro divertido, também nos traz boas mensagens e nos abre os olhos para algumas coisas.

    ResponderExcluir
  10. Olá Ane,
    Já tinha até visto a capa pela net, mas não sabia o que se tratava e achei super interessante. Ler um livro que a personagem principal é uma vaca, deve ser bem interessante. Gostei bastante o que você falou na sua resenha e parece ser um livro muito criativo. Gostei de saber que você riu demais e com certeza vou gostar.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Amei sua resenha! O livro chegou aqui hoje e já estou maluca para ler,/morrendo de vontade de furar a fila! Kkkk Acredito que também irei me divertir bastante com a Elsie e os outros personagens. Adoro fábulas! Essa parece ser genial.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Anelise...
    Eu acho a capa desse livro super legal e bem chamativa, mas infelizmente o livro não me inspira a ler... claro que a mensagem que passa é bem significativa... afinal as fábulas em minha visão servem para nos dar uma mensagem de uma maneira mais lúdica, mas completamente real... eu curti muito a sua resenha e que bom que curtiu a leitura... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. O Mulder (só consigo vê-lo como esse personagem), é meu crush da vida. Quando fiquei sabendo desse livro, comprei na pré-venda. E li no mesmo dia, amei. Achei super engraçado, e bem escrito. Se eu já era fã dele como ator agora sou como autor, espero que ele escreva mais livros.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  14. Olá

    Tai que eu não sabia que esse cara era escritor também, a proposta do livro eu diria que é diferente e interessante, não é o tipo de livro que a maioria tá acostumada a ler, esse livro me lembrou a Revolução dos Bichos, fiquei curiosa pra ler,pois pela sua resenha ele coloca o leitor pra refletir, e acredito que o tema do livro pode ser visto até como uma crítica social.


    Bjss

    ResponderExcluir