Título Kill Bill: Vol. 1 
Ano produção: 2003
Direção: Quentin Tarantino
Estreia: 23 de Abril de 2004 (Brasil) 
Duração111 minutos
Classificação: 18 anos
Gênero: Ação, Policial
País de Origem: Estados Unidos da América

Tudo começa com o diretor do filme. Tarantino. O que esperar de um filme dele? Violência, sangue, originalidade, genialidade e etc. Depois vem a proposta que ele nos apresenta e a sinopse. 

''No dia de seu casamento, a Noiva (Uma Thurman), uma perigosa assassina profissional, é espancada pelos membros do grupo de extermínio de que fazia parte. Bill, o chefe do grupo, atira em sua cabeça, o que a coloca em coma por quatro anos. Ao despertar, ela tem único desejo: vingança.''

A primeira vez que me vi assistindo Kill Bill, foi na casa de um amigo. Eu estava empolgada e ansiosa para assistir, por algum motivo, a ideia de Uma Thurman sendo uma assassina profissional me deixava completamente fascinada. Deixando claro que é uma atriz que eu sempre gostei. Kill Bill volume 1 é sensacional. É incrível como as coisas vão acontecendo e você vai se entretendo, se fissurando àquilo que você nunca pensou em gostar. Uma assassina profissional, extremamente perigosa, que levou um tiro na cabeça no dia do seu casamento pelo homem que amava e sobreviveu. Anos depois ela acorda do coma e descobre que, não só perder o bebê, mas como estava sendo violentada enquanto estava inconsciente. Assustador, nojento e repugnante se ver ali, sendo estuprada enquanto estava desacordada. E o pior, que o enfermeiro era que ''negociava'' com os homens que a visitavam. Mas claro que quando ela acordou, ela deu o troco. E que troco.

O filme segue aquela linha digna de grandes filmes. Você fica ali, hipnotizado, torcendo para que ela acabe com todos aqueles que tentaram matá-la e que, de certa forma, acabaram com a vida dela. A escolha dos atores, as cenas, os diálogos, tudo perfeitamente encaixado. Dinâmico e até arrisco dizer engraçado. Poxa, não que seja engraçado a vingança, mas o estilo do Tarantino ao reportar isso, é que fica com uma dose certa de humor. 


The Bride: I've kept you alive for two reasons. And the first reason is information.Sofie Fatale: Burn in hell, blonde bitch! I'll tell you nothing!
The Bride: But I am gonna ask you questions. And every time you don't give me answers, I'm gonna cut something off. And I promise you, they will be things you will miss. Give me your other arm!





Kill Bill: Vol. 2 
Ano produção: 2004
Duração: 137 minutos
A minha sorte é que havia uma continuação. Isso mesmo, havia Kill Bill volume 2, o meu favorito dos dois filmes. A história continua, um enredo excelente, compacto e seguro. Com mais participações do Bill, que particularmente acho um idiota, a trama se desenvolve e se encaminha para o fim. Vemos também mais sobre o passado e como tudo aconteceu de fato. Thurman está mais fantástica do que nunca.

Uma das minhas cenas favoritas de - todos os tempos -, ênfase no favorita de todos os tempos, é Beatrix Kiddo Vs Elle Driver e você pode assistir aqui. Eu simplesmente urrei a durante a cena toda. É simplesmente genial, bem ensaiada e montada. As personagens lutam bem a la Tarantino e isso é o que fica mais legal. 

Elle Driver: That's right. I killed your master. And now I'm gonna kill you too, with your own sword, no less, which in the very immediate future, will become... my sword.The Bride: Bitch, you don't have a future.

Quando o filme todo é muito bom, tenho medo do que o final possa ser. A sorte é que temos um diretor genial em Kill Bill, roteiristas incríveis e com isso, a história termina perfeita. Todos os detalhes, todas as cenas, personagens, atores escolhidos fazem de Kill Bill um dos melhores filmes para mim. 





Deixe um comentário