Falta pouco para que A batalha dos cinco exércitos estreie mundialmente. Eu não poderia estar mais ansiosa, afinal, como boa fã da trilogia LOTR, assistir a uma adaptação do universo Tolkien sempre é bem vinda. Resolvi fazer esse post, porque gostaria de expressar algumas opiniões que tive em relação aos dois filmes anteriores (O hobbit e uma jornada inesperada e O Hobbit e a Desolação de Smaug) e o que eu espero do fechamento da trilogia sobre o Hobbit. (Será um resumo breve, porque se eu falar tudo o que penso, todos os detalhes, o post ficará longo)

Uma Jornada Inesperada
É um filme muito gostoso de assistir. Quem já conhece o diretor Peter Jackson sabe como ele gosta de montar e dirigir seus filmes, muitas vezes extremamente longos (alô the return of the king versão estendida). Quando assisti pela primeira vez em 2012, eu esperava exatamente aquilo que me foi apresentado. Uma áurea suave, tranquila, colorida e bem divertida. Bilbo é um personagem divertido, um dos meus favoritos (tanto no livro quanto no filme), e a interpretação feita pelo Martin Freeman o caracterizou muito bem. A verdade é que todo o filme foi bem representado. Uma das cenas que eu tenho vontade de chorar (e acredito que seja minha parte sensível falando mais alto), é quando os anões começam a cantar The Misty Mountains Cold. Eu sinto uma nostalgia muito grande, principalmente da época de LOTR, me faz lembrar de uma época tão distante, me sinto uma bobona por sentir tantas coisas ao som dessa canção. Mas o importante sobre Uma jornada inesperada, é que a primeira parte da história foi muito bem apresentada e desenvolvida.



A desolação de Smaug
Talvez eu tenha olhado para esse filme de forma preconceituosa, por causa da suas adaptações. Mesmo sabendo que eu provavelmente não iria gostar da Tauriel e do romance tosco que ela iria desenrolar com o Kili e o Legolas, eu esperava bem mais dessa adaptação. A desolação de Smaug foi a minha desolação. Me sinto uma fã terrível por ter dormido em algumas partes, mas simplesmente eu não achei atraente o suficiente. A segunda parte da história foi desenvolvida de forma muito lenta e eu acho que o PJ pecou ao terminar o filme sem a morte do Smaug. Todos sabemos que a morte do dragão é de extrema facilidade e também a batalha da cidade do lago precisa ser explorada de forma eficiente e detalhista, porque quem não leu o livro e mal entendeu os filmes anteriores, não irá entender quase nada. Não gostei da Tauriel e acho que a maioria também não. Ela até tinha uma proposta legal se for ver por um lado, mas achei muito forçado esse romance entre duas raças tão distintas (acho que ela só foi criada para atrair um público especifico que gosta de romances, o que não é o meu caso). Não consigo abrir minha mente e imaginar um romance entre uma elfa e um anão, me desculpem. A participação do Legolas foi legal, ele é o meu personagem favorito junto com a Galadriel (que sempre da um show), o plot dele foi interessante e talvez ele seja essencial para o terceiro filme. Uma das partes fodásticas desse filme, é o monólogo de Smaug, que coisa linda minha gente. Que coisa linda.

A batalha dos 5 exércitos
"O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" traz a conclusão épica das aventuras de Bilbo Bolseiro, Thorin Escudo de Carvalho e da Companhia de Anões. Tendo recuperado sua terra natal do dragão Smaug, a Companhia involuntariamente desencadeou uma força mortal para o mundo. Enfurecido, Smaug chove a sua ira ardente sobre os indefesos homens, mulheres e crianças da Cidade do Lago. Obcecado acima de tudo com o seu tesouro recuperado, Thorin sacrifica a amizade e a honra de guardá-lo enquanto as tentativas frenéticas de Bilbo para fazê-lo ver a razão obriga o Hobbit a fazer uma escolha desesperada e perigosa. Mas há perigos ainda maiores pela frente. Invisível para todos, com exceção do mago Gandalf, o grande inimigo Sauron enviou legiões de Orcs em um ataque furtivo sobre a Montanha Solitária. Enquanto a escuridão converge em sua escalada do conflito, as raças de anões, elfos e homens devem decidir - unirem-se ou serem destruídos. Bilbo se encontra lutando por sua vida e as vidas de seus amigos na épica Batalha dos Cinco Exércitos, com o futuro da Terra-média na balança.''
 Eu espero que esse filme seja destruidor mesmo. Pelos teasers, pela história que eu já conheço, pelo trailer, por pôsteres que foram divulgados. Eu espero que PJ feche a trilogia de forma muito especial e única. Afinal, esse talvez seja o último filme do universo da Terra Média (Não acho que há chances de adaptar O Silmarillion). Provavelmente o filme será bem longo, mas não veremos nem a hora passar, é o fim, batalhas, guerra, mortes (espero do fundo do meu coração que os três personagens que morrem no livro, morram no filme, se não ficarei muito decepcionada) e por fim, aquele final que irá encher todos nós de lágrimas e soluços.
 “Você pode encontrar as coisas que perdeu, mas nunca as que abandonou.”

Trailer Oficial with Pippin's song


Lançamento: 11 de dezembro de 2014
Dirigido por: Peter Jackson
Com: Martin Freeman, Ian McKellen, Luke Evans 
Gênero: Ação , Fantasia , Aventura
Nacionalidade: EUA , Nova Zelândia
Título original: The Hobbit: The Battle of the Five Armies



Deixe um comentário