Olá leitores! Olha só quem voltou para o blog e o canal! Isso mesmo, euzinha. Depois de um mês de férias de todos os portais, me senti renovada para voltar a falar sobre uma das coisas que eu mais amo: literatura. Portanto, para marcar a minha volta, trago o vídeo com as minhas últimas leituras. Já adianto que são livros bem legais e que valerão a dica!

Se inscrevam no canal e deixem um "like" se gostarem do vídeo, ok?


ISBN-10: 8580416825
O Livro Malazano dos Caídos # 1
Título: Jardins da Lua
Autor: Steven Erikson
Ano: 2017
Páginas: 608
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Livro cedido em parceria com a editora.

Sinopse: Desde pequeno, Ganoes Paran decidiu trocar os privilégios da nobreza malazana por uma vida a serviço do exército imperial. O que o jovem capitão não sabia, porém, era que seu destino acabaria entrelaçado aos desígnios dos deuses, e que ele seria praticamente arremessado ao centro de um dos maiores conflitos que o Império Malazano já tinha visto. Paran é enviado a Darujhistan, a última entre as Cidades Livres de ­Genabackis, onde deve assumir o comando dos Queimadores de Pontes, um lendário esquadrão de elite. O local ainda resiste à ocupação malazana e é a joia cobiçada pela imperatriz Laseen, que não está disposta a estancar o derramamento de sangue enquanto não conquistá-lo. Porém, em pouco tempo fica claro que essa não será uma campanha militar comum: na Cidade do Fogo Azul não está em jogo apenas o futuro do Império Malazano, mas estão envolvidos também deuses ancestrais, criaturas das sombras e uma magia de poder inimaginável. Em Jardins da lua, Steven Erikson nos apresenta um universo com­plexo de cenários estonteantes e ações vertiginosas que mostram por que esta é considerada uma das maiores sagas épicas.
Classificação: 4/5

Que o meu gênero favorito é fantasia, todo mundo sabe. Que eu parei de ler fantasias porque estava enjoada, também. No entanto, ao ser apresentada ao lançamento da editora Arqueiro, Jardins da Lua, do autor Steven Erikson, fiquei completamente interessada em conhecer profundamente a obra. Até porque logo de cara havia achado bonita a capa e a premissa me fez crer que a história tinha uma complexidade que está em falta em fantasias atuais. 

Jardins da Lua é o primeiro livro da série O Livro Malazano dos Caídos, publicado originalmente em 1999. Aqui acompanhamos a busca pelo poder do Império Malazano, que ficou intensa depois que o Imperador Kellanwed foi assassinado pela comandante de uma organização secreta, a Laseen, o que acabou ocasionando uma traição e dando o cargo de Imperatriz do continente. Ganoes Paran abdicou de uma vida privilegiada para viver por uma vida a serviço do exército imperial, no entanto, ele mal sabia que o destino havia reservado e ele acaba indo parar no meio de um dos maiores conflitos do Império. 

É muito difícil falar sobre esse livro, pois ele é sim de uma complexidade que poucos autores conseguem dar em uma fantasia, principalmente porque o livro não é pedante e não é maçante. No entanto, na obra de Eriksen, o leitor precisa ter seu sentido apurado e muita paciência para acompanhar a história contada no livro.

Uma coisa excepcional nessa história, foi a construção dos personagens, suas apresentações ao leitor e principalmente o desenvolvimento de cada um dentro da história. Independente se era coadjuvante, secundário ou principal, eles são ricos de uma forma que sustenta a história e faz o leitor se interessar por eles. O autor conseguiu conduzir uma história intensa e complexa de forma que pudéssemos compreender os motivos dos personagens e comprássemos a briga.

O protagonista percorre a típica jornada do herói, mas isso não deixa a história um clichê, pelo contrário, agrega e faz jus ao propósito do herói que tentou fugir de seu destino, mas acabou tendo que fazer o que nasceu destinado a fazer. Gostei bastante do plot central e de como foi desenvolvido. A busca pelo poder, a guerra entre "nações", tudo isso foi deveras interessante.

Em suma, o livro superou minhas expectativas e a única coisa que me fez tirar um estrela, foi porque achei complexo demais em alguns momentos que não exigiam tal complexidade. Com isso, a leitura se tornou um pouco mais demorada que o normal. No entanto, no conjunto total da obra, foi uma leitura muito diferenciada e que com certeza agregou no meu histórico como leitora. Eu absolutamente quero continuar a ler a série.

Vocês já leram Jardins da lua ou possuem interesse em ler? Me digam nos comentários.


Olá leitores! Como vocês estão?
Hoje eu venho com aquele post rotineiro de lançamentos das editoras no qual o blog é parceiro. Neste mês de Abril, a Editora Arqueiro está lançando muita coisa bacana e o melhor de tudo: para todos os gostos. Se vocês se interessarem por algum, é só clicar no link que vou deixar disponível, assim vocês adquirem e ainda ajudam o blog e o canal a crescerem. Beleza?

BONECO DE PANO - Daniel Cole
Sinopse: O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano. Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf. Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar. 

LIGEIRAMENTE PERIGOSOS - Mary Balogh

Sinopse: Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção. Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente. Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.

DOIS A DOIS - Nicholas Sparks

Sinopse:  Com uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos. Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções. Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado.

AMANHÃ EU PARO - Gilles Legardinier

Sinopse:  omo todo mundo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. Ela poderia contar sobre a vez que resolveu descer a escada enquanto vestia um suéter e caiu nos degraus, ou quando tentou consertar um plugue ligado na tomada segurando o fio com a boca, ou quem sabe falar de sua fixação pelo novo vizinho que nunca viu: Ricardo Patatras. Julie tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada. E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta... E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência. Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha.
 

ISBN-10: 8595170045
Título: Resistência
Autora: Affinity Konar
Ano: 2017
Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Fábrica 231
Livro cedido em parceria com a editora.
Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. à medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicação de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra, com uma voz poderosa e única, a trajetória de duas irmãs lutando pela sobrevivência em um dos períodos mais devastadores da história contemporânea e mostra que há beleza e esperança até diante do caos.
Classificação: 4/5

Resistência é um livro que mexeu muito com a minha mente enquanto o lia. Foi uma leitura sensível, tocante e perturbadora de um jeito bem peculiar. Um fato que contribuiu para que a leitura tenha sido bem intensa, é justamente o de saber que os personagens eram reais e que a situação contada, foi bem, mas bem verdadeira. Acredito que esse toque de realidade tenha contribuído para a experiência incrível que eu tive. E, em seu romance de estreia, Affinity conseguiu levar o leitor para um espaço entre a dor e a delicadeza.

O livro é narrado em 1ª pessoa e alterna o ponto de vista entre as duas irmãs. Esse estilo de narrativa nos agrega muito em relação ao entendimento dos sentimentos dos personagens, principalmente quando eles são tão reais. A partir disso, consegui mentalizar e enxergar o que elas sentiam e ter a percepção de toda a crueldade que estava envolta das duas personagens. 

"Como um pássaro, ela se debruçou sobre aquele ninho e cantarolou para o menino, que pareceu ter paz". Pág. 238 -

Ler livros com um tema tão forte quanto campos de concentração e 2ª guerra mundial, é sempre um desafio, pois a temática mexe bastante comigo. E com “Resistência” não foi diferente. A história atinge o mais íntimo do ser humano e é capaz de nos causar um revolta e uma empatia muito grande por todas as pessoas e famílias que sofreram com o nazismo. Não tem como não refletir e não se emocionar com esse livro.

A escrita da autora é completamente envolvente, e, acredito que se deva pela escolha de narrativa. A autora conseguiu trazer uma história que é crua, fria e cruel, mas que foi transmitida de uma forma sensível até mesmo inocente, visto a idade das personagens. E nada mais perturbador do que ver crueldade através dos olhos da inocência.

"Em meu rosa fetal, tive de encarar essa verdade: sem ela eu seria apenas um pedaço, uma coisa sem valor algum, um ser humano incapaz de amar". Pág. 9 - Stasha - Capítulo 1. 

Toda a construção da história foi feita de uma maneira muito linear. Gostei muito da maneira como a autora abordou a história e os caminhos que ela percorreu. A história é rica em detalhes e isso se torna até mesmo um incomodo, visto sua temática. Houve momentos em que eu pausei a leitura para respirar, pois o ritmo de informações, sentimentos e angústias que a autora colocava, me deixavam bem aflita.

Em suma, Resistência foi um livro maravilhosamente dolorido de ler. A experiência de leitura foi incrível, mas saí com um gosto amargo devido a história densa que me foi apresentada. No entanto, é uma experiência de leitura muito válida para qualquer pessoa, de qualquer idade. A diagramação do livro está excelente. Parabéns para o Grupo Editorial Rocco pelo trabalho maravilhoso que fez com essa obra. Portanto, leia Resistência, porque valerá muito a pena. E se você já leu o livro, deixa nos comentários o que achou, ok?



SOBRE A AUTORA:
Affinity Konar foi criada na Califórnia e é Mestre em Artes e Ficção pela Columbia University. Ela já trabalhou como tutora, copidesque e editora de livros educacionais infantis. Ela vive em Los Angeles com seu cachorro, Linus. Resistência é seu primeiro romance.


Título: A Noiva do Capitão (Castles Ever After #3)
Autora: Tessa Dare
Ano: 2017
Páginas: 256
Idioma: Português 
Editora: Gutenberg
Gênero: Romance de Época

Sinopse: Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar! Um baile para ser apresentada à Sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie. E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – Capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados. Maddie só não imaginava que o Capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.
Classificação: 4/5


Madeline recebeu como presente de seu padrinho, Conde de Lynforth, o Castelo de Lannair na Escócia e ali ela residia há anos com sua Tia Thea. Maddie é uma artista muito dedicada ao seu trabalho e deseja um crescimento ainda maior profissionalmente, mesmo sabendo as dificuldades disto para uma mulher jovem como ela naquela época. A vida em suas terras é tranquila e sem muitos visitantes. Porém, alguns anos atrás, quando ela tinha 16 anos de idade, cometeu o erro de inventar uma pequena mentira que acabou por se tornar uma grande bola de neve, prestes a dificultar sua vida nos seus atuais e sossegados dias. 

Aos 16 anos, Maddie seria apresentada à Sociedade Londrina na temporada daquele ano a fim de arranjar um marido, mas seu medo de pessoas e aglomerações lhe causaram um pânico tão sobrenatural, que a jovem moça inventou ao pai que tinha um pretendente perfeito e eles já estavam apaixonados um pelo outro. E por anos à fio, Maddie sustentou a mentira da existência de um Capitão Logan MacKenzie lutando na guerra e que ele voltaria para se casar com ela. Quando não conseguiu mais manter a mentira, a jovem disse a todos que o Capitão tinha morrido em combate. Ela só não esperava que o Capitão Logan MacKenzie realmente existia, havia recebido todas as suas cartas falsas e cheias de confissões durante todo o tempo dessa mentirinha e estaria batendo em sua porta alguns anos depois.

Capitão Logan MacKenzie é um homem forte, sofrido e com um coração duro, inexistente para o amor e romance. Depois da guerra encerrada, Logan só tem um desejo: Ir atrás da inglesinha mimada que usou seu nome para criar um personagem fictício e teve a ousadia de enganar sua própria família. O homem prometeu terras aos seus soldados e vidas melhores depois da guerra e pretende dar tudo isso aos seus parceiros através de um casamento arranjado com a dona do Castelo de Lannair, a própria Madeline Eloise Gracechurch. Mas ao encontrar a moça, Logan se deu conta de que talvez Maddie não fosse exatamente como ele imaginou e isso complicaria as coisas.

Eu estava com saudade de ler algo da Tessa Dare e esse lançamento veio muito a calhar. A Noiva do Capitão é o terceiro volume da série Castles Ever After que tem me trazido momentos bons e personagens bem cativantes. A narrativa da autora permanece super fluída e terminei o livro em poucas horas, na verdade, eu devorei cada linha, cada palavra da história. O humor natural é uma marca das obras da autora e nesse volume ela trouxe muito disso para nós leitores. 

Fui surpreendida com o romance entre Logan e Maddie, pois realmente achei que as coisas seriam meio instantâneas entre eles, o que poderia deixar o desenrolar da história um tanto arrastado. Entretanto, para a minha felicidade, o casal demorou bastante para realmente se envolver e os sentimentos reais de ambos foram aparecer e evoluir finalmente, somente perto do fim do livro. 

Maddie é uma moça inspiradora, muito espontânea e realista. Logan é fiel aos seus homens e a sua palavra. E em uma combinação que ninguém imaginaria, o casal trouxe algo muito bonita de acompanhar durante a trama. Recomendo essa série e qualquer livro que Tessa Dare escrever, essa autora é uma das minhas favoritas e indico sempre que posso. 

Resenha escrita pela Karen Valentino.