Minha Lady Jane, de Cynthia Hand, Jodi Meadows e Brodi Ashton


Você gostaria de casar-se com um cavalo? Literalmente um cavalo? Acho que ninguém poderia imaginar ou querer isso, mas Jane foi simplesmente forçada a casar-se com o Gifford Dudley, sem saber que ele passava todas as manhãs e tardes como um cavalo, isso mesmo um garanhão. O rei Eduardo VI está prestes a morrer, devido estar doente com "a Moléstia", assim, Lorde Dudley que é um dos principais conselheiros do rei, o convence de que é preciso passar o reinado a outra pessoa e alterar a linha sucessória do trono, e a escolhida para assumir isso seria Jane, a querida prima e amiga de Eduardo, onde ela se casaria com o filho do Lorde, o Gifford, para que eles tenham um herdeiro. Eduardo já prestes a morrer e por nunca ter sido tão ligado ao seu reinado, apenas aceitando e assinando tudo que era proposto a ele, é convencido pelo Lorde e concorda com a ideia, então, assina um decreto real de que Jane casará com Gifford. Rapidamente ocorre o casamento durante a noite de sábado, e assim Jane assume o trono e o reinado, mas mal sabe ela o que está por vir. Primeiro, ninguém contou a Jane que o seu marido transforma-se em um cavalo, ele é um ediano. Depois Jane começa a desconfiar de que há algo errado nessa história e o seu reinado pode ser uma armação. Assim, ela terá muitos percalços durante o seu curto reinado.

- Estou casando minha própria prima com um cavalo - ele murmurou.Então, tocou o papel com a pena, deu um suspiro e assinou seu nome.
Jane é uma personagem que tem uma personalidade forte, luta pelo que deseja, além do que ela ama livros, não livros com histórias fictícias e sim livros de aprendizado. Ela sempre está lendo algo, seja sobre beterrabas, edianos, plantas, entre outros assuntos, Jane é bem atualizada e divertida. Em vários momentos você vai se identificar com ela, isso é claro, se você amar os livros.
A pior parte de ter aqueles novos aposentos era que, com todos aqueles guarda-roupas e a penteadeira e as cortinas, não havia lugar - nenhum mesmo - para uma estante de livros. E quem neste mundo ficaria confortável em dormir em um quarto que não tivesse livros?
E os edianos e o seus poderes, essa é a parte fantasiosa da história. Edianos são pessoas que tem o dom de transformar-se em animais, e essa é uma parte muito legal. Apesar de ser um dom, Gifford "o cavalo", para ele é uma maldição, já que ele não consegue controlar esse poder de transformação e assim que o dia amanhece ele se transforma em um cavalo.
- Gifford, você nunca vê a luz do dia. - E ainda assim dizia não ver qualquer incômodo. - Não consigo ver um lado bom nisso, a não ser a possibilidade de que, se algum dia eu precisar fugir muito rápido, vai ser bem útil ter um cavalo à mão.
Tem outros personagens na história que vão aparecendo aos poucos e também são muito legais.
- Só porque somos garotas, não quer dizer que você precisa nos poupar - Gracie disse.
Uma história ambientada na Inglaterra que envolve fantasia, história e um toque de romance. As autoras escrevem de uma forma diferente de qualquer livro que eu já li, e contam a história, por vezes conversando com você. Tem muitas cenas engraçadas, me diverti bastante com essa leitura e me surpreendeu de forma positiva. Eu que não sou muito fã de fantasia e que quando leio esse gênero, a leitura flui de forma mais lenta, me peguei pensando por diversas vezes nessa história e não queria largar o livro em nenhum momento. Tem uma trama que te prende.

Os capítulos são narrados em terceira pessoa e intercalados entre os personagens principais, Eduardo, Jane e Gifford, ou Gê como ele prefere ser chamado. Acredito que os capítulos de cada um desses personagens foram escritos por uma autora, mas não dá pra saber quem escreve o quê, até pesquisei depois de terminar de ler o livro e não encontrei nada, adoraria saber quem narrou cada personagem. Recomendo essa história se você quer se divertir e se aventurar em um reinado conturbado da Lady Jane.


FICHA TÉCNICA:
ISBN-13: 9788582354537
ISBN-10: 8582354533
Título: Minha Lady Jane
Autora: Cynthia Hand, Jodi Meadows e Brodi Ashton
Ano: 2017
Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Gutenberg

Nenhum comentário