Literatura russa: 5 autores para você ler

Ainda em ritmo de Copa do mundo, no post de hoje vamos falar um pouco mais sobre o país sede, a Rússia, mas não sobre assuntos diversos, nem mesmo futebol, e sim sobre os principais autores do maior país em extensão territorial do Planeta. Alguns nomes são mais conhecidos que outros, mas garanto que todos os citados merecem serem lidos e apreciados, cada um à sua maneira. 

Historicamente, a grande literatura da Rússia começou com o autor Alexander Pushkin (O prisioneiro do Cáucaso, A filha do capitão, etc), sendo considerado o fundador da literatura contemporânea no país. E você deve estar pensando: mas cadê os autores super conhecidos aqui no Brasil? Bem, eles chegaram na segunda metade do século XIX, Liev Tolstoi e Dostoievski elevam a literatura russa para um novo patamar, tornando-a destaque mundial. Não tem como falar da Rússia sem mencionar a URSS (União Soviética), sob o regime comunista muitos autores acabaram sendo exilados, porque afinal, a literatura sempre foi um grande ponto de críticas sociais e a regimes. 

1. Liev Tolstoi
Liev Nikoláievich Tolstói é conhecido por muitos romances, como Guerra e Paz (1869) e Anna Karenina (1877), o autor alcançou um sucesso literário enquanto jovem, primeiramente com sua trilogia semi-autobiográfica, Infância, Adolescência e Juventude (1852-1856) e por suas Crônicas de Sebastopol (1855), obra que teve como base suas experiências na Guerra da Crimeia. A ficção de Tolstói inclui dezenas de histórias curtas e várias novelas como A Morte de Ivan Ilitch (1886), Felicidade Conjugal (1859) e Hadji Murad (1912). Ele também escreveu algumas peças e diversos ensaios filosóficos. (trecho da wikipédia).



2. Fiódor Dostoiévski
Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski foi um escritor, filósofo e jornalista do Império Russo. É considerado um dos maiores romancistas e pensadores da história, bem como um dos maiores "psicólogos" que já existiram. O autor aborda vários temas, como cristianismo, livre arbítrio, culpa, o niilismo, a pobreza, e muitos outros sentimentos intrínsecos no ser humano. Suas principais obras são: Notas do Subterrâneo, Crime e Castigo,O Idiota, Os Demônios, Os Irmãos Karamazov. (trecho da wikipédia).

3.  Alexander Pushkin
Alexander Sergueievitch Pushkin é considerado o maior poeta russo na época romântica, além de ser considerado como o fundador da literatura russa contemporânea. Foi pioneiro na utilização do discurso vernacular  em seus poemas e peças. Por conta disso, seu estilo de narratia mistura romance, drama e sátira.  Ele também escreveu uma ficção história "Sua Marie: Uma História de Amor Russa". Suas principais obras são: prisioneiro do Cáucaso, A filha do capitao, Eugene Onegin, A história da revolta de Purgatief e O Cavaleiro de Bronze. (trecho da wikipédia).


4.  Nikolai Leskov
Nikolai Semyonovich Leskov foi educado pela família da mãe (seu pai era padre ortodoxo), abandonou os estudos para ser funcionário público. Mais tarde, trocou o emprego por viagens, publicando, a partir de 1860, alguns estudos etnográficos. Mas iria projetar-se como romancista polêmico. Sem saída, foi mal recebida pela crítica, que chegou a considerar o autor retrógrado. Seu romances eram de temática anti niilista, como Com as facas desembainhadas, de 1870 ou sobre o mundo religioso, como Gente da Igreja, de 1872, O peregrino encantado (1873) ,sua obra-prima, O anjo selado, de 1876 e Pequenos aspectos da vida arcebispal. Estes dois temas preferidos por Leskov foram fundidos em no limite do mundo. O tema do niilismo estava sendo atacado por diversos dos grandes escritores russos da época, em especial por Ivan Turgueniev em Pais e Filhos. (trecho da wikipédia).


5. Anton Tchekhov
Anton Pavlovitch Tchecov foi um médico, dramaturgo e escritor russo, considerado um dos maiores contistas de todos os tempos. Em sua carreira como dramaturgo criou quatro clássicos e seus contos têm sidos aclamados por escritores e críticos. Tchecov foi médico durante a maior parte de sua carreira literária, e em uma de suas cartas ele escreve a respeito: "A medicina é a minha legítima esposa; a literatura é apenas minha amante." Principais novelas: A Estepe (Степь, 1888), A História de um Desconhecido (Рассказ неизвестного человека, 1893), Minha vida (Моя жизнь, 1896), O Duelo (Дуэль, 1891), Três anos (Три года, 1895). (trecho da wikipédia).





Fonte: wikipédia; o paraíso é uma biblioteca.

Nenhum comentário