ISBN: B01HNLXMJE
Título: Não era eu, era você
Autora: Renata Varela
Ano: 2016
Páginas: 263
Idioma: português
Editora: Amazon
Gênero: Chick-lit, romance
Livro cedido em parceria com a autora.
Sinopse: Francine se orgulha de várias coisas. Ela sabe que é uma ótima corretora de imóveis e se orgulha de ser valorizada em sua profissão. Francine também sabe que o amor de sua família é grande e se orgulha da relação que mantém sempre balanceada com as irmãs, Franciele e Fernanda. Ela também se orgulha de ter o coração "de pedra", como costumam descrever, e não ter se apaixonado de verdade desde os quinze anos. Agora, Francine acaba de completar vinte e cinco verões. Está no começo da vida, na flor da idade, e esse ano tem tudo para ser o melhor de sua vida. Ela está no topo de tudo, mas, se há um problema de estar no topo, é que o vento lá por cima é sempre muito forte; pode fazê-la despencar em um piscar de olhos.
Classificação: 3/5

Olá pessoas, como vocês estão? Hoje em parceria com a autora Renata Varela, trago a resenha do livro Não era eu, era você, lançado no ano de 2016. 

Esse livro conta a história de Francine uma jovem que sabe o que quer, sabe o que é, gosta de ser valorizada em sua profissão, corretoria de imóveis, sabe que tem o amor e o apoio de sua família e cultiva um bom relacionamento com todos. Francine também se orgulha de se considerar o coração de pedra, aos vinte e cinco anos, ela alega que não se apaixona há no mínimo 10 anos. Dona de si, Francine sente que esse ano será o melhor de sua vida, pois está no auge, no topo de tudo, no entanto, é muito mais fácil doer mais o tombo, quando você está por cima. 

Partindo do pressuposto de que o livro é um chick-lit, eu já esperava uma leitura bem leve, despretensiosa e descontraída. Portanto, sem muitas expectativas, mas curiosa para conhecer a escrita da autora, comecei a ler esse livro em um sábado à tarde e, apesar de ter lido em poucas horas, há algumas considerações que devo fazer. Já adianto que eu gostei do livro, mas talvez o gênero não me ajudou muito e acabou castigando minha compreensão da história.

Não gosto muito de personagens que se acham donos de si, então foi meio complicado o meu relacionamento com a protagonista. Apesar de entender suas motivações, percebi alguns machismos mascarados de "mulher moderna" e isso me incomodou ao longo da trama. No entanto, o livro é divertido em sua maioria e me levou a dar algumas risadas durante a leitura.

A escrita da autora é simples, mas ela conseguiu adquirir uma narrativa fluida e envolvente, perfeito para esse tipo de gênero. E, apesar de eu não ter comprado muito a história e ela não ter sido muito diferente de várias outras que existem por ai, acabou sendo uma leitura gostosinha de se realizar.

Em síntese, Não era eu, era você traz uma mensagem importante sobre perdão e novas chances, ideal para leitores mais jovens e/ou aqueles que buscam leituras mais descontraídas e leves. Se você está a procura de autores nacionais que escrevem chick-lit, esse livro é para você.

17 Comentários

  1. Ola
    Eu nao conhecia esse titulo, mas adorei poder conferir suas impressões a respeito. Fiquei bem curiosa quanto ao desenvolvimento, assim como pela mensagem principal ao qual você comentou. Essa capa é bem bonita e eu ja compraria só por isso. Nao sei como ainda nao tinha lido nada sobre e nem da autora. Quero ler logo!!!
    beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oi, adorei sua sinceridade e realmente é complicado quando não simpatizamos com a mocinha, mas que om que mesmo assim vc curtiu. Dica anotada, bjs

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia o livro e nem a autora, mas o título me chamou a atenção. Mesmo a história não te envolvendo completamente, sua resenha me deixou com um pouco de curiosidade em relação a abordagem do perdão. Quero ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Awn mudou a carinha de novo <3 Eu particularmente gosto de todas as versões do seu layout, afinal, foi por causa disso que nós nos conhecemos e começamos a trocar mensagens hahahaha Não conhecia o livro nem a autora, mas achei interessante! Um beijo :*

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem ?
    Quando vi na descrição que era chicklit já fiquei super empolgada, um dos meus estilos favoritos, mas os pontos que apontou na resenha me deixaram em dúvida quanto a leitura.
    Acho o fim quando os protagonistas não são capazes de nos conquistar. Então não pretendo dar uma chance e parabéns pela sinceridade.
    Beijos
    Resenha de Peça-Me o Que Quiser

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Eu não conhecia esse livro e achei a capa muito linda, é normal vermos nacionais não tendo esse cuidado magnifico com designer e isso faz total diferença, amei! Olha, eu até me interessei pelo livro, só que não gosto de personagens machista, mas por outro lado, gosto de saber os pensamentos deles, pois acaba me enriquecendo no assunto. Esse é um livro que eu leria, mas leria com um certo medo de não gostar! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  7. Olá tudo bem?
    Eu ainda não conhecia essa obra da autora e gostei muito dos pontos que você destacou, acho que teria um problema também com personagens que se acham donos de si, mas como você disse que a leitura é leve e envolvente, acho que vou arriscar depois.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro e confesso que não fiquei muito curioso... mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura! :)

    Que bom que a escrita torna a leitura fluida e envolvente... So e pena que não te tenhas dado bem com a protagonista... Personagens assim também não me agradam muito... :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, primeira vez que vejo uma resenha sobre esse livro e apesar dos pesares, acho que deve ser muito bom. Acredito que o mesmo não tem o intuito de ser o original, ele é o que é, um bom entretenimento. A única coisa que me pegou foi esse "machismo mascarado de mulher moderna". Mesmo assim, daria uma chance. Afinal, quem não quer boas risadas?

    Beijos
    Vento Literário / Facebook / Twitter

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Quando comecei a ler a sua resenha, já estava acreditando que o livro iria me agradar por a protagonista me parecer bem empoderada, mas se você encontrou alguns machismos mascarados, creio que não deva ser bem assim, o que é uma pena. Há momentos que realmente pedem por uma leitura bem leve e acredito que esse livro seria perfeito para eles. Dica anotada!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  11. Oi, Anelise!
    Já vi vários comentários positivos sobre os livros da autora e tenho muita vontade de ler algo dela, vou anotar a dica para ler assim que der. Gosto de chick-lit é um gênero que amo ler, então acho que vou gostar do livro.

    Beijos,

    Rafa [blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  12. Oie! Tudo bem?

    Eu achei a capa desse livro um pouco estranha e a premissa dele ficou meio no ar, mas espero que seja só impressão minha! kkk Mas infelizmente em relação a história não senti vontade de realizar a leitura da obra não, irei procurar saber mais sobre ela e quem sabe mude de ideia, mas de inicio passo a dica por enquanto!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Own, um dos livros da Rê! <3
    Eu ainda não li o livro, mas tenho vontade. Não entendi o que você quis dizer com "machismo mascarados de mulher moderna"...
    Que bom que você conseguiu tirar algo de bom da leitura apesar das ressalvas.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tami,
      É que senti que a liberdade da mulher, tratada no livro, ainda possui algumas falas machistas, principalmente em relação ao número de homens que a protagonista se relaciona.

      Excluir
  14. Olá Anelise!
    Não li essa obra e confesso que não fiquei com vontade de fazer a leitura, mesmo gostando muito do gênero. Acho que essa questão de personagens dono de si é algo que me incomodaria também - e bastante. E também não achei bacana a questão de machismo mascarado de mulher moderna.
    Vou deixar essa dica passar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bom?
    Não conhecia esse livro mas se olhasse só pela capa eu não falaria que se trata de um chick lit. Apesar das ressalvas que fez, principalmente desse machismo disfarçado com a pose de "mulher moderna", fiquei curiosa com o livro por trazer mensagens sobre perdão e novas chances. Outro ponto que me deixou com vontade de ler é essa questão da fluidez e leitura rápida.
    Enfim! Adorei a resenha e a sinceridade.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oie
    ai que bom que a narrativa é tão boa e combina com o gênero, ás vezes é bem difícil o autor conseguir, gostei muito da sinopse e é um livro que eu leria, parabéns pela resenha e valeu pela dica

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir