| RESENHA #152 | ANTES DE DORMIR, S. J. WATSON

ISBN-10: 8501092053
Título: Antes de Dormir
Autora: S. J. Watson
Ano: 2012
Páginas: 400
Idioma: Português
Editora: Record
Gênero: Drama, suspense
Nota: 4,5/5

Sinopse: Christine acorda numa cama estranha, ao lado de um homem com uma aliança no dedo. Sua primeira reação é pensar que se envolveu com um homem casado na noite anterior. Enquanto se esforça para lembrar o que aconteceu, pensando numa provável esposa traída, ela finalmente se olha no espelho. E não reconhece o reflexo. Pelo menos vinte anos mais velho do que esperava encontrar. Então o homem lhe revela algo perturbador: todos os dias, sua memória se apaga sempre que ela dorme. O estranho, seu marido Ben, é obrigado a recontar a vida deles todas as manhãs. Encorajada por seu médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a recuperar suas lembranças. Certa manhã, ela o abre e se depara com quatro palavras assustadoras: “Não confie em Ben”. E passa a se perguntar: Que acidente a fez ficar assim? Em quem ela pode confiar? Mantendo o ritmo de suspense do início ao fim, ''Antes de dormir'' é um inteligente e instigante romance sobre memória e identidade. E sobre o quanto podemos confiar em quem está perto de nós.  

Christine vive um dilema todos os dias pela manhã. Ao acordar precisa lidar com todos os acontecimentos atuais e passados da sua vida, porém não de uma forma tão convencional quanto as outras pessoas. Ela é uma mulher de 47 anos e amnésica. Suas memórias recentes duram apenas até que ela durma, após isso, tudo é deletado de sua mente. Ao acordar, diariamente, ela precisa lidar com o choque que é ouvir seu marido, Ben, lhe contando sobre o acidente que sofreu – e que causou sua falha de memória -, quem é ela e onde eles estão. 

No entanto, cansada de sua situação e a falta de esperança por parte de seu marido, Christine começa a se consultar com um médico em segredo, que a aconselha a escrever um diário, no qual ela possa registrar tudo o que lhe é dito e antigas lembranças que podem vir a serem recordadas. Todas as manhãs o Dr. Nash a avisa por telefone onde encontrar o diário e ela o lê. Assim, certo dia, ela se depara com a seguinte frase: ''Não confie em Ben''. Mas como não confiar na única pessoa que ainda não a abandonou? 

"O que somos senão o acúmulo de nossos próprias memórias?" 

Narrado em primeira pessoa, do início ao fim, a autora utilizou, principalmente, as cartas escritas por Christine em seu diário. E, sem dúvidas, este um dos aspectos que mais tornou o romance envolve. A forma em que a autora conduziu a estória, permitindo que juntássemos as peças da história de Christine com ela, foi o essencial para tornar a leitura eletrizante e com uma pitadinha de suspense. 

Não tem como não sentir uma aflição com esta narrativa desde o início do livro. Trata-se daquele típico livro que nos faz realmente se colocar na posição dos personagens e, com isso, sentimos toda a insegurança, medo e angústia de Christine. Nos permite acessar um pouco do Universo de quem lida diariamente com a perda de memória. Dessa forma, vale muito a pena ler, já que nos faz refletir sobre uma temática que no nosso cotidiano nos passa despercebida e é um tanto quanto delicada. 

Quanto a capa, confesso não fazer o tipo em que me atrai, apesar de não ser de todo mal. A considerei bastante simples, porém, não devemos julgar um livro pela capa não é mesmo?! 


“Preciso melhorar. Não consigo me imaginar seguindo desse jeito por muito tempo. Eu sei que vou dormir esta noite e que amanhã irei acordar novamente sem saber de nada, e o mesmo no dia seguinte, e depois dele, para sempre. Não consigo imaginar isso. Não consigo enfrentar isso. Isso não é vida, é apenas uma existência, saltar de um momento para outro sem ter ideia do passado, sem planos para o futuro. É como penso que deve ser a vida dos animais. É pior que eu nem mesmo sei o que não sei. Pode haver muitas coisas me aguardando para me ferir. Coisas sobre as quais jamais sonhei.”

10 comentários

  1. Fiquei arrepiada nas quatro palavras! Que história bacana! Normalmente nós sempre vemos o lado da pessoa que convive com aquela que perde a memória (Vide DIário de uma paixão, Como se fosse a primeira vez, etc). E esse parece ser um romance a princípio, mas tem MUITA cara de suspense! Já tá na minha lista do amazon! <3

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mari!
    Já tinha visto esse livro por aí, mas nunca parei para dar um olhada. Adorei a premissa e a resenha. Parece o meu tipo de livro. Suspense misturado com muita suspeita. Essa capa realmente não chama atenção.
    Sei que tem filme baseado no livro, mas também nunca me interessei em assistir. Pretendo mudar isso logo.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    www.lagarota.com
    www.asmeninasqueleemlivros.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Mari.
    Nunca tinha ouvido falar sobre o livro e concordo com você, só pela capa eu não compraria não. Gostei bastante da premissa e da sua resenha. Todo esse tom de suspense me chamou a atenção, já que aforo bancário a Sherlock Holmes.
    Os quotes que você separou também me chamaram a atenção e a curiosidade despertada pela resenha só me impulsiona a ler.
    Obrigada pela dica.
    Bjs, Mila

    http://esquadrao-literario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii Mari, tudo bem? Sua resenha ficou ótima! A premissa desse livro é super instigante e quero muuuito realizar essa leitura. Eu já li um livro onde a protagonista precisa anotar todos os dias de sua vida em um diário pois perde a memória sempre que dorme (Deslembrança, o título). Antes de Dormir parece ser incrível!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem? Já li esse livro e para mim foi um desastre hahahaha. Achei a história muito repetitiva e parada, não consegui me apegar à personagem e também não gostei muito do clímax. Uma pena, pois adoro o gênero e pela sinopse esperava algo muito melhor, como um quebra-cabeças mais elaborado e que eu ficasse tão confusa quando a protagonista, mas não foi o que ocorreu. Acho também que o autor esticou muito a trama e que o livro poderia ser muito menor, já que por muitas páginas nada importante ocorre.


    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO, do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
  6. Me lembrou de um filme com esse tema, que aliás é lindo. Não conhecia essa obra e fiquei muito curiosa para ler. Tenho certeza de que deve ser uma leitura emocionante, e como você disse, angustiante mesmo. Espero poder ler em breve!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Oláa!!
    Não conhecia o livro, mas a premissa é a mesma do filme Como se fosse a primeira vez né? Com a diferença de que o filme é comédia romântica, e esse livro me pareceu bem mais misterioso.
    Diferente de você, a capa me atraiu, achei simples porém marcante.
    Vou procurar o livro para ler também...
    Um beijo e obrigada pela dica!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!
    Que livro incrível!
    Gostei muito do que li na sua resenha. Eu conheço um filme que retrata algo parecido, mas essa história encontrei um diferencial. Por que será que ela não deve confiar em Ben? Deve ser incrível entender toda a história através através dos relatos que ela tem enquanto tem memória. Com certeza vou querer ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari, tudo bem?
    Nossa, não conhecia esse livro e ele me pareceu muito com aquele filme Como se fosse a primeira vez, o enredo principal, é claro.
    Gostei desse misterio ai na razão do que porque ela nao deve confiar no marido.
    A dica está mais do que anotada.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  10. Oie
    eu quero ler este livros pois adoro esse gênero e esses enredos bem instigantes, além do mais, vi elogios bem legais que me deixaram curiosa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir