ISBN-10: 8501107654
Título: Quando eu parti
Autora: Gayle Forman
Ano: 2016 
Páginas: 308
Idioma: português 
Editora: Record
Nota: 4/5
Livro cedido em parceria com a editora.

Sinopse: Quando um coração falha, não é apenas o corpo que trai. Mas sonhos desfeitos, amores não vividos, destinos cruzados. Maribeth Klein tem a própria cota de problemas: do marido omisso até a chefe e ”ex-amiga” Elizabeth, passando pelos gêmeos superativos. Ela está sempre tão ocupada que mal percebe um ataque cardíaco. Depois de uma complicação inesperada no procedimento cirúrgico, Maribeth começa a questionar os rumos que sua vida tomou e faz o impensável: vai embora de casa. Longe das exigências do marido, filhos e carreira, e com a ajuda de novos amigos, ela finalmente é capaz de enfrentar o passado e os segredos que guarda até de si mesma

Eu nunca tinha lido nada da autora até o momento em que peguei Quando eu parti nas mãos. Nesse livro, temos a história de Maribeth klein, mulher, mãe, esposa, boa profissional... Tudo ia aparentemente bem, até que Maribeth tem um infarto sem perceber, mas foi salva devido a uma consulta já marcada, já de rotina. Assim, nossa protagonista acabará passando por um processo cirúrgico, mas as reflexões começam a surgir, e ela percebe que talvez não esteja tão satisfeita assim com sua vida, com seu relacionamento, tendo que bancar a casa, tendo que ser a boa mãe, tendo que manter as aparências. 

É a partir disso que a história começa de fato, Maribeth começa a se sentir pressionada, saturada, "sem saco" para tudo, simplesmente cansada da vida que levava e das aparências que precisava manter em prol de não ser atingida pelos julgamentos da sociedade. Então um dia, ela simplesmente pega suas coisas e sai de casa, sem data de retorno, sem nada definido. Ela simplesmente partiu. 

Eu gostei muito da narrativa da autora, mas confesso que a história não me envolveu por completo. Eu nunca fui esposa, nem mãe, nem uma profissional que precisasse sustentar a casa, então não conseguia me conectar e ter as mesmas reflexões que a protagonista e por isso não me envolvi totalmente na história. No entanto, a premissa é tão interessante e importante, que acabei me aventurando e foi uma leitura ótima, mesmo não tendo os mesmos conflitos internos que a protagonista.

"A mulher exausta,multitarefa. Uma ida ao hospital e parece que está tirando férias definitiva, Um chance de ser cuidada ao invés de cuidar dos outros. E sem culpa ainda por cima."

A sociedade nos impõe toda essa pressão e é um fato. Até mesmo nossa família nos impõe todo o fardo de sermos boas mulheres, boas mães, boas esposas, boas em tudo, essa pressão simplesmente existe e nem todo mundo consegue lidar da melhor maneira. Achei Maribeth uma personagem tão humana, tão sensibilizada, que tive empatia com ela em basicamente toda a história. E gostei da maneira como a autora abordou isso, vi que muitas pessoas acharam a personagem egoísta e radical, mas eu enxerguei de outra forma, a enxerguei como uma humana mesmo. 

A escrita da autora é muito madura e rica, o que foi uma surpresa para mim. Não sei se imaginava ela como a autora de livros YA, mas nesse livro ela realmente me impressionou e me deixou com vontade de ler suas outras obras. Aqui, a história é narrada em terceira pessoa, o que me agradou muito, já que sou fã desse estilo de narração. 

A jornada de descobrimento e avaliação sobre a vida da protagonista é o ponto alto da história e acredito que as reflexões foram jogadas em momentos necessários. Acredito que muitas mulheres lerão e se identificarão com a obra e repensarão sobre questões sociais e sobre a própria vida. Acho que a autora poderia ter explorado um pouco mais o final, tê-lo deixado mais fechadinho, mas talvez tenhamos uma continuação, vai que!

Em síntese, Quando eu parti foi uma obra muito boa e, que apesar de não ter me envolvido completamente, foi uma história no qual eu achei necessária para o meu futuro. É um livro adulto, sobre questões adultas e muito bem escrito, que todos deveriam ter a chance de ler. Então não perca tempo, viu?

16 Comentários

  1. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, que para mim é muito bem desenvolvido e eu adorei todas as características apresentadas, porque na verdade acredito que ele seja mais maduro. Como já deu para perceber, eu também já fiz essa leitura e particularmente adorei a narrativa e os elementos inseridos. Foi uma boa surpresa e recomendo bastante a leitura, é muito envolvente e com várias mensagens importantes. Acho a escrita da autora ótima!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Analise!
    Estou louca para ler "Quando eu parti". Gosto bastante da escrita da autora, sempre tratando de assuntos que tocam nosso coração.
    Fico feliz que você tenha gostado do livro. A autora e muito boa!
    Te indico ler "Eu Estive Aqui". :D
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Anne, ao contrário de você, já li todos os livros da Gayle, exceto esse, que inclusive, comprei sem nem saber do conteúdo, uma vez que já tinha a expectativa de gostar bastante. Sua resenha foi a primeira que eu li do livro e estou bem curiosa e acho que me envolverei bem com a protagonista, mais que você, porque já tenho um pouco dela na minha vida - responsabilidades de mãe, profissional...
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie! Tudo bem? Eu não consigo ler os livros dessa autora, principalmente desse gênero, o único que li dela foi uma ficção que amei demais, por isso infelizmente passo a dica, mas fico feliz que tenha curtido a leitura!
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Oiee, confesso que imaginava uma história bem diferente pela capa, mas me parece ser uma leitura para reflexão sobre a vida, e espero poder ler em breve!

    bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Anelise,

    Olha eu quero muito ter esse livro da Gayle, nunca li nada dela, porém essa história mais madura e adulta dela me chamou mais atenção que seus livro YA. Não sei porque mais o livro Se Eu Ficar me fez ter aversão ao YA dela, mesmo só tendo visto o filme.
    Acho que o fato de não ter passado pelas mesmas situações que a protagonistas não impedem que u crie um vinculo com ela, apesar de não ser casada e nem mão, me coloco muito no lugar de personagens assim, afinal um dia eu serei essa mulher então me imagino e questiono muito essas questões.
    Amei a resenha.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu não li este e também não tenho vontade até mesmo pq já passei por isso, sei lá queria algo novo rs
    Mas eu li Se eu Ficar e achei legalzinho rs
    De qualquer forma gostei de saber sua opinião.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, que bacana que você se surpreendeu com a escrita da autora. Eu confesso que tenho estado bem intrigada com essa obra, principalmente por ela trazer uma premissa mais adulta, pena você não ter conseguido se conectar com os dilemas da protagonista, eu, muitas vezes, mesmo não tendo passado pelo que a protagonista passou, sou levada por alguns autores a sentir tudo que é descrito, mas nem sempre isso acontece. Espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  9. Oi.

    Me arrependi se não ter solicitado este livro a editora. Gosto da escrita da Gayle, e quero muito ler essa obra. Já está na minha lista de leituras e pretendo ler esse ano. Adorei a resenha, só me fez querer ler o mais rápido possível o livro.

    ResponderExcluir
  10. Oiee Anelise ^^
    Poxa, é uma pena que o livro não tenha te conquistado totalmente, mas acontece, né? Eu já li outros livros da autora (Apenas um dia é maravilhoso, sério!) e sou uma grande fã, mas este não me chama muito a atenção. Mas quem sabe um dia :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  11. Tambem tinha a autora como escritora de YA pois li "se eu ficar" e sou apaixonada, tanto pelo livro quanto pelo filme , gostei muito da tematica do livro sobre a pressão para a perfeição em todos os aspectos de nossas vidas que as mulheres sofrem

    ResponderExcluir
  12. Oieee...
    Gosto bastante dos livros da Gayle Forman... Acho a leitura gostosa, flui bem, sempre leio rapidinho.
    Por mais que as pressões sejam diferentes, acho que consigo me colocar no lugar da protagonista sim, com vontade de chutar o balde e sumir no mundo! rs
    Me pareceu um livro que traz reflexões para a nossa vida e para o nosso dia a dia.
    Espero poder ler!

    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Anelise, tudo bem?
    Já li outros livros da Gayle Forman que não esse e gostei da experiência. Quando Eu Parti tem uma tramá diferente do que estou acostumado a ler, mas pelo que entendi, o livro não tem só uma história muito boa, como uma crítica também. Principalmente por esse segundo motivo eu tive vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  14. OI Anne!
    Eu nunca li nada da autora, mas sempre ouço elogios, talvez, por isso que tenha achado uma uma pena que o livro não tenha te conquistado totalmente, mas acontece, né?
    Espero um dia eu poder ler também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Hello, tudo numa nice?!
    Eu já li um livro da autora e abandonei outro, mas reluto em ler outras obras dela, como esse porque são situação criadas que não tenho familiaridade e não passei na pele, sinto que fico mais distante da personagem. Não me senti fisgada pela premissa e nem muito interessada.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  16. Oie,
    Eu sou enamorada pelos livros da Gayle. Ainda não li esse livro, mas a situação e a trama por ela criada amarra o leitor e nós faz apreciar sua obra do inicio ao fim.
    Beijos

    ResponderExcluir