ISBN-10: 8594540019 
Título: O Menino Que Desenhava Monstros
Autor: Keith Donohue
Ano: 2016
Páginas: 256
Idioma: Português
Editora: DarkSide 
Gênero: Suspense
Nota: 4/5
Sinopse: Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.
O Menino que Desenhava Monstros, é o meu mais novo queridinho thriller psicológico. Nunca li nada do autor Keith Donohue, porém como fã da editora DarkSide, não pensei duas vezes ao me deparar com este e, após ler sua sinopse, tive certeza de que deveria o ler. 

Escrito em terceira pessoa, o livro nos conta a estória de um garoto de 10 anos, Jack Peter, portador da Síndrome de Asperger – um distúrbio que afeta a capacidade do indivíduo de socializar. Dessa forma, Jack é uma criança isolada do mundo exterior, mantendo por perto apenas seus pais e seu único amigo, Nicholas. 

Após um incidente na praia, há três anos a situação de Jack Peter piora, o mesmo passa a sair de casa apenas para ir às consultas médicas. Desde então, a sua rotina se baseia em observar pela janela o mar lá fora e brincar com Nick quando o mesmo vai à sua casa. Até que sua mãe decide lhe dar um kit para desenhos com o propósito de o distrair um pouco. E é aí que começa o problema: Jack desenvolve uma paixão por desenhar monstros.

Por conta da condição de Jack, seus pais são completamente amargurados e infelizes, parecem culpar o próprio filho. Além disso, uma das coisas que mais me incomodou foi o fato de que durante maior parte da narrativa seus pais ignoraram os avisos de Jack, mesmo os fatos estando em baixo de seus narizes o tempo inteiro. 

As coisas só tomam um rumo diferente quando ocorridos sinistros se tornam frequentes em sua casa e, também na vizinhança. A partir disso, seus pais finalmente abrem seus olhos e conseguem enxergar que, na verdade, os monstros de Jack não são tão fictícios quanto pareciam ser. 

Confesso que inicialmente me peguei querendo largar o livro inúmeras vezes, as coisas só foram se tornando mais instigantes e menos maçantes próximo à página cem. Mas, sem dúvidas, o autor conseguiu finalizar o livro de maneira que nem em mil anos eu imaginaria, me deixando de queixo caído. E, ainda, Keith Donohue consegue transferir todos os medos, angústias e paranoias de Jack Peter, de forma que, nos faz sentir todas as emoções juntamente ao personagem.

Do meu ponto de vista, a parte estética do livro ficou incrível, o trabalho realizado pela editora DarkSide é impecável. Um dos aspectos que mais gostei e, que tornou a edição um tanto quanto diferenciada, é o fato de a editora ter reservado algumas páginas ao final do livro para que o leitor desenhe seus medos, angústias e medos. 

Concluindo, adorei a leitura e, sem dúvidas, leria-o novamente. Principalmente, por ter me deixado com um leve gostinho de quero mais após o seu final. Aliás, venham dividir comigo suas impressões sobre o livro, adoraria discutir sobre ele. 

18 Comentários

  1. Ola
    Desde que descobri esse livro quis ler. A premissa me intriga muito, especialmente ao fato de os monstros de Jack serem reais. Fico imaginando como sera o desenvolvimento e surgem varios questionamentos quanto a isso. Sobre a edição não posso falar nada né, a editora arrasa muito.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Ola, achei a capa sensacional, super atrativa, a história me parece muito boa, me deu uma leve lembrança do livro vítimas da obscuridade do Marcio Zanini, adoro os livros da darkside!

    ResponderExcluir
  3. Acho que elogiar a arte gráfica da Darkside é chover no molhado, porque é um livro mais caprichado que o outro. Adorei o enredo e acho que meu coração ficará apertadinho ao ler sobre os pais de Jack não prestarem atenção nele. Quero ler o mais rápido possível.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá amore,
    Já vi resenhas desse livro, e a capa também é algo que me chama muito a atenção.
    Adoro a editora e esse é um livro que está em minha lista de desejos a algum tempinho já, com sua resenha fiquei ainda mais curiosa.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Quando eu vi a capa desse livro há um tempo atrás, eu imaginei se tratar de outra coisa, mas quando eu li a sinopse eu me encantei e quero muito ler embora não seja fã de Trillers. Eu amei saber que você amou e isso me dá ainda mais vontade principalmente porque a darkside só faz livros lindos. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari... não temos nem o que falar sobre o trabalho da Dark né? Eu queria muito ler esse livro, mas tenho que dizer que o inicio da sua resenha me deixou meio desanimada pelo fato de ele ser meio lento no inicio... livros assim não funcionam comigo. Mas é bom demais quando um final nos surpreende dessa forma não???

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mari!

    Estou querendo ler esse livro há um tempo. Já li várias resenhas tanto positivas quando negativas sobre ele. Sem falar que a Dark arrasa nessas edições, né? Sou apaixonada! No momento eu estou nessa vibe do suspense. E que bom que você não largou o livro! Gostei de saber suas impressões, só me deixaram mais curiosa para a leitura. Parabéns pela resenha!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, que coincidência, vou começar a ler este livro hoje, que ganhei em um sorteio do Twitter da Dark, e simplesmente a diagramação está impecável. O enredo em si, já deixa vocÊ louco para terminar logo, e ótima essa sensação de quero mais.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari, tudo bem?
    Estou super curiosa para conferir essa obra da DarkSide, achei a premissa incrível e interessante, e ao ler a sua resenha fiquei curiosa para descobrir o mistério relacionado a Jack, que te deixou bastante surpresa. Achei legal saber que o autor escreve de forma que demonstre como é aquela doença e como é sentir as angústias e medos. Entrou para a lista de desejados!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que nao costumo ler thriller psicológicos, mas esse é um livro que chamou a minha atenção logo que o vi pela primeira vez. A premissa é muito interessante e acho bacana o autor abordar essa Síndrome, alem disso, parece ser uma historia bem desenvolvida mesmo. Enfim, apesar de nao ser um livro que te envolveu desde o começo, eu fiquei mais animada ainda.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  11. Oi Mari, tudo bem? Olha, eu sou suspeita pra falar porque amo tudo da Darkside! Mas para mim é surpresa que o livro seja arrastado de início! De toda forma, se do meio pro fim conseguiu te prender a atenção, fico contente. Com certeza quero ler esse livro, acho a ideia bem original e interessante! Bjossss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Nossa, apesar de ser uma pessoa extremamente medrosa, fiquei super curiosa com a premissa desse livro! Uma criança que desenha monstros que ganham vida! Se não fosse tão medrosa, correria para realizar a leitura! Fiquei muito curiosa para saber o desfecho da história, a forma como os pais e a criança vão lidar com o problema e se vão superar esse sentimento de infelicidade. Com essa edição lindíssima a única coisa chata é que demorou até a página 100 para a história engrenar né? Enfim! Anotei a sugestão, quando tiver coragem eu leio! rs


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  13. Olá Mari,
    Infelizmente, esse livro está perdendo o brilho para mim, pois todos falam que a leitura é maçante em muitas partes e isso vai me decepcionando um pouco.
    Que bom que a história não foi de todo ruim para você, que ela tornou-se mais instigante e menos maçante. Acho que é uma pena que os pais do protagonista sejam amargurados por conta da Síndrome do filho.
    Vou tentar ler, mesmo sem esperar muito, pois quero expor minhas impressões.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Oi, Mari!
    Caramba! Que tenso, hein!!!
    Vi um filme com uma trama semelhante, aquele "Quando as luzes se apagam".
    Já pensou se isso vira moda? Os medos, pesadelos e monstros de toda criança se tornar real!? Deus me livre! rsrs
    Eu acho lindo o trabalho da Darkside, eles arrasam nos livros. Fiquei bem curiosa com a história. Vou colocar na minha lista de desejados.

    Beijos!!
    Jaqueline Silva - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  15. Oi! Livros de thriller psicológico tem se mostrado muito atraente aos meus olhos , então leio quase todos os livros desse gênero, quando me recomendam. Gostei muito do fato do livro ser voltado para um garoto com síndrome de Asperge, pois pessoas assim desperta minha curioso e vontade de conhecer. O livro aparenta ser incrível e empolgante , então vou anotar na lista para ler ano que vem. Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem? Eu tenho esse livro na estante mais ainda não consegui ler por conta da imensa fila de leitura. Uma coisa que concordo com você é sobre s edição linda se tem uma coisa em que a Darkside arrasa é ba diagramação dos seus livros e esse é um dos muitos motivos que tenho para amar a editora.
    Ainda bem que depois da página cem a leitura começou a fluir melhor para você e até tornou o livro Um dos seus queridinhos.
    Sua resenha me deixou curiosa e estou pensando seriamente em cortar a fila e pegar ele para ler.
    BJ

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Uma coisa sobre os livros da Darkside que é indiscutível: As capas e a qualidade (física) dos livros são perfeitas!
    Mas infelizmente parece que alguns livros deixam a desejar um pouco. Não curto muito histórias que ficam dando voltas e fazem você querer deixar o livro de lado. Porém, gostei da temática do livro, ainda mais por usar um personagem com Síndrome de Asperger, que é tão raro ver livros que tratam um pouco do assunto sem serem clínicos.
    Adorei ver sua opinião sobre o livro, isso nos ajuda bastante a nos preparar para o que estamos prestes a ler.
    bjs.

    ResponderExcluir
  18. Oi Mari, tudo bem?
    Sabe que eu já ouvi falar muito desse livro, até sempre senti uma certa vontade em ler ele, mas não sabia exatamente do que se tratava. Adorei ver a sua resenha e descobrir que ele é um livro marcante que trás uma mensagem boa. Eu sou suspeita de falar pois amo livros assim, e sua resenha está muito bem escrita e fiquei com mais vontade de ler ainda. Com toda certeza lerei em breve.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir