#23 Revival, Stephen King

quarta-feira, março 30, 2016
ISBN: 9788581053103
Autor: Stephen King
Ano: 2015
Páginas: 376 
Editora: Suma de Letras (Objetiva)
Idioma: Português
Gênero: Ficção/Horror
Sinopse: Sinopse: Em uma cidadezinha na Nova Inglaterra, mais de meio século atrás, uma sombra recai sobre um menino que brinca com seus soldadinhos de plástico no quintal. Jamie Morton olha para o alto e vê a figura impressionante do novo pastor. O reverendo Charles Jacobs, junto com a bela esposa e o filho, chegam para reacender a fé local. Homens e meninos, mulheres e garotas, todos ficam encantados pela família perfeita e os sermões contagiantes. Jamie e o reverendo passam a compartilhar um elo ainda mais forte, baseado em uma obsessão secreta. Até que uma desgraça atinge Jacobs e o faz ser banido da cidade. Décadas depois, Jamie carrega seus próprios demônios. Integrante de uma banda que vive na estrada, ele leva uma vida nômade no mais puro estilo sexo, drogas e rock and roll, fugindo da própria tragédia familiar. Agora, com trinta e poucos anos, viciado em heroína, perdido, desesperado, Jamie reencontra  o antigo pastor. O elo que os unia se transforma em um pacto que assustaria até o diabo, com sérias consequências para os dois, e Jamie percebe que “reviver” pode adquirir vários significados.

Classificação: 4/5 - Favoritado


Com sua primeira publicação em novembro de 2014 pela editora Scribner dos Estados Unidos, Stephen King vem pra provar com Revival que suas obras podem e irão continuar trazendo a essência pelo qual o autor ficou conhecido: o horror.

Revival não é uma história de horror cheia de assassinatos brutais como pode ser lido nas obras anteriores do King. Mas Revival, é sim, um horror daqueles com clima pesado, envolto no pessimismo. O que me chamou muita atenção foi a maneira bem conduzida da trama, que conta a história de dois personagens principais. O primeiro, Charles Jacobs introduzido como pastor de uma pequena comunidade no Maine e que ao fim se torna o psicótico da história (porque Stephen King sem psicóticos é redundante). Jacobs realizou curas, mas curas perigosas, resultadas da fé dos necessitados e, acima de tudo, da ciência da eletricidade que o pastor Frankestein considera como criadora de tudo.
O segundo personagem, Jamie Morton, é o contador dos fatos e a principal cobaia do pastor. Sessenta anos da vida dessa pessoa e ao final sobra o misto de admiração e inconformismo. Será que Jamie precisaria ter ido mesmo tão longe? Será que da mesma forma que ele serviu como chave para um mundo externo, ele não poderia ter sido a mesma chave pra fechar a calamidade que o ex-reverendo Jacobs criou nesse mundo? 

Como citei acima, toda a vida de Jamie Morton é detalhada nessa narrativa do King. Jamie, caçula de cinco irmãos, criado em um modelo religioso tradicional em uma cidade pequena. Na adolescência, passa a descobrir o rock and roll e, diante disso, inicia sua carreira como guitarrista, inicia sua vida sexual e inicia sua lamúria: o vício das drogas. 

Pode ser que eu decepcione nesta resenha ao optar não contar qual é a confabulação principal de Revival. Porém, caso queiram ter uma mínima ideia, a sinopse já diz muito. Creio que o livro deve ser aproveitado como acontecia antigamente, pelo menos comigo, quando ia até a biblioteca principal da cidade e lá escolhia um livro sem saber do que se tratava a história. Isso faz com que possamos nos atentar aos detalhes sem interferência de outras opiniões. 

A leitura pra mim foi uma delícia. Pra quem gosta de referências, King nos dá um banquete completo. Ele cita muito bem as melhores bandas de rock da época (de Beatles até bandas folks regionais), faz menções aos seus próprios livros (como Joyland) e, o ponto mais espetacular, Stephen King dá uma aula de religião.

Toda a trama é fundamentada na fé, contudo, há no início uma fala do então pastor Charles Jacobs que me incitou a duvidar da minha própria crença. Foram sete páginas de um discurso que traduz todos os conflitos de uma humanidade: o extremismo religioso; o fato de a maioria de nós depositar em um Deus a forma como nossa vida será consequenciada; e o medo da morte.

O engraçado é que King é um homem religioso. Ele foi criado no Maine assim como Jamie e também participava de uma igreja metodista possivelmente conduzida por um homem como foi o reverendo Jacobs. Hoje, Stephen King continua acreditando em Deus, tendo sobrevivido a um “reavivamento” que foi o atropelamento que sofreu em 1999.

Embora classifiquei como “favoritado” a obra não é das minhas preferidas, mas considero leitura obrigatória. Tão pouco avaliei o livro como 5/5 porque o final exige um “pensar” que vai de desencontro com o clímax da história. A morte e a vida como são apresentadas no fim são contraditórias à forma como Jamie encarou ambas durante sua trajetória. 

Ressalto que King é meu autor favorito e por isso difícil seria não me agradar. 


16 comentários:

  1. Oi Allana,
    Stephen King é um mestre no gênero em que escreve (horror) e eu estou muito ansiosa para conhecer mais esse título. Sou muito fã de sua escrita e já li vários comentários positivos a respeito de Revival. Ele também é um dos meus autores favoritos, entre tantos hehe. Fiquei bem curiosa diante de seus comentários, ainda mais sobre questões de fé e afins.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi Allana, eu li poucos livros do king, mas todos os que eu li, gostei demais. Ainda não tinha parado para ler nenhuma resenha do livro e estou me mordendo de curiosidade em relação a confabulação que você fez mistério. Gosto de como o King detalha os personagens e as situações e acho essa uma das suas características mais legais. Enfim, espero poder ler em breve!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Nunca li nada do Stephen King acredita? Mas tenho muitos livros dele em minha lista de desejados e é claro que Revival entrou na lista também.
    Nunca imaginei que o livro tinha um fundo voltado para religião, achei interessante e ainda mais interessante é saber que King é bem religioso, bacana.
    Gostei muito da premissa, acho que vai ser um livro que vou ler, você disse que não foi um dos melhores do King que leu, mas que o livro é muito bom então vou confiar, até porque vc fez um suspense e me deixou curiosa por mais detalhes.
    Uma dúvida, você disse que deu 5 estrelas, mas no inicio do post está como se tivesse dado 4... ou estou enganada?
    ótima resenha, flor.

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu não li nenhum livro do Stephen King. Pois os seus livros tem esse ar de HORROR ou FANTASMAGÓRICAS.
    Li várias resenhas de pessoas amando os livros do King, mas nunca me interesse por nenhum, pois além de serem grandes tem uma escrita pesada para mim.

    Acho que sou fraca na questão de leitura dos livros do King.
    ♡ Beijoss, Alice ♡

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu ainda não li nada do autor, e sempre que tenho oportunidade acabo deixando o livro de lado. Não conhecia a trama, assim como o assunto que é abordado durante a leitura. E gostei da forma como ele vai abordar a religião no livro dele, deve ser aquele momento que você lê várias e varias veze só mesmo livro para relembrar a história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Nunca li nada do autor mas morro de vontade pois é muito elogiados por todos até mesmo por aqueles que não são fãs. Esse em especial nunca me chamou atenção creio que começaria a leitura por outro. Adorei sua resenha, você é clara e objetiva nas suas impressões, valorizo muito.

    Bjos lindona

    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, sabe que o King é um dos meus autores favoritos, essa é uma das obras que eu não li ainda e pretendo ler esse ano. Acho que ele tem um dom sobrenatural para escrever, suas tramas são super contagiantes e tenho certeza que essa também é. Parabéns pela resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá Allana,
    Eu gosto muito da escrita do autor, acho que ele tem um jeito mágico de escrever que prende o leitor de tal forma que você não consegue largar o livro.
    Revival é um livro que me deixa muito curiosa, pois das curas do Jacobs me atrai bastante, apesar de ser um livro tão brutal.
    Fico feliz que o Stephen seja seu autor preferido, acho que ele não é o meu porque ainda não li muitos livros dele.
    Vou ler Revival. Obrigada pela dica.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu não gosto de nada de terror porque morro de medo mesmo, mas até que eu fiquei curiosa com esse livro, já tinha visto por aí mas nunca parei para ler nenhuma resenha. Não sei se eu vou chegar a ler, talvez eu perca o medo com ele :) mas digo que me deu vontade sim. Como vocÊ falou, a sinopse já diz muita coisa e a sua resenha só complementou isso. Olha, se por acaso eu vencer o medo e pegar o livro para ler, vou vir até aqui pra te falar.

    ResponderExcluir
  10. Oiii,
    Eu amo Stephen King, acho ele um dos melhores autores contemporaneos no gênero. gostei muito de Revival pelo fato do King trabalhar tão bem os personagens, o reverendo Jacobs será sem dúvidas um dos personagens mais memoráveis que King já criou. Outra coisa legal foram as homenagens de King a Mary Shelly e ao Lovecraft nesse livro.
    O final do livro foi OMG totalmente Lovecratiano. AMEI Revival. um livro impactante e com muitas reflexões para os leitores.
    Bjs
    Aline Lima
    Sempre Nerd

    ResponderExcluir
  11. Oi Anelise. Tudo bem? Eu dou suspeitas para falar de King que è e sempre será meu escritura preferido, meu maior amor na literatura, meu Mestre. Haha.
    Ainda não li Revival, mas está na minha lista pois pretendo ter todos os livros do King...
    E tenhi certeza que vou gostar desse assim como de todos os outros que já li. Acho bacana que o King sempre faz referência de livros dele em outros livros dele ( principalmente na série Torre Negra, recomendo muito que leia!).
    Um beijo
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  12. Eu adoro Stephen King, ele só perde no meu amor pra Edgar Allan Poe. Li praticamente tudo dele, e como você sou suspeita. Eu já comprei esse livro, mas ainda não li. Pretendo começar a ler nos próximos dias, aí volto aqui pra ver se nossa opinião vai bater.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  13. Olá tudo bem?

    Não curto livros de horror e assassinatos então creio que não leria o livro, mas tenho muita vontade de ler algum livro do Stephen King mas até agora nenhum livro dele me fez querer ler. Adorei sua resenha você é bem opinativa e sincera.


    Everton equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. O único livro que li de Stephen King foi Carrie e só por ele pude perceber o grande escritor que é. Achei bem interessante o fato de ser um horror, porém não haver assassinatos brutais. Os questionamentos religiosos devem ser incríveis, adoro livros assim, ainda mais que o próprio autor acredita em Deus. Que bom que, apesar de não ter gostado do final, você ainda o marcou como favorito. Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu sou bem medrosa, então dificilmente me arrisco com livros de terror, mas tenho muita curiosidade sobre as obras desse autor. Mesmo que esse não tenha se tornado seu livro preferido, a história me deixou bem curiosa, principalmente por envolver extremismo religioso, tema que rende ótimas obras!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi Linda!
    Tenho muita vontade de conhecer a escrita de King e adorei as suas impressões sobre Revival.
    Engraçado, pois esperava um livro sangrento, mas não acontece. Deve ser uma pressão psicológica grande e muito medo!
    Anotei a dica e espero ler em breve.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.